Histórias e mais histórias

Tempestade

Ontem fomos a Chattanooga, no Tennessee, buscar a lancha que estava em revisão. A previsão era de chuva, mas nada dela chegar naquele calor de 34 graus. No final do dia, depois de uma hora e meia de estrada e quando já estávamos a 5 minutos de casa, a chuva chegou acompanhada de ventos fortíssimos num cenário de furacão. Realmente horrível, pois no caminho só há curvas e barrancos e o vento insistia em nos derrubar com lancha e tudo. Por questão de segundos não fomos atingidos por uma árvore, uma das muitas que encontramos caídas pelo caminho. Para nossa infelicidade, uma delas caiu bem na frente de casa, levando com ela os fios de eletricidade como se pode ver na foto. Passamos por ela sem problemas com o carro, mas a lancha que era puxada pelo carro e vinha atrás ficou enroscada no fio. Enquanto meu marido livrava a lancha do fio em meio à tempestade, eu rezava pra que ele não fosse eletrocutado e nada de pior acontecesse. Ah, e meu filho dormindo no carro na maior paz, alheio a tudo o que acontecia (ainda bem!). Quando finalmente chegamos dentro de casa pudemos ver o estrago na parte de trás do terreno: os topos de pelo menos duas árvores enormes despencaram e uma atingiu a casa antes de cair definitivamente ao chão. Tudo isso em apenas 5-10 minutos! Ficamos sem energia por 12 horas, o que significa sem fogão (que é elétrico, não a gás), sem microondas, sem água quente, sem ar condicionado (estamos no verão), sem poder abrir freezer e geladeira (cuidados de uma sogra que já passou por vários furacões na Flórida) e praticamente sem jantar (se é que uma fatia de pão de forma integral conta)… Graças a Deus agora pela manhã já temos energia elétrica; trabalharam nos fios em frente de casa das 3h30 às 7h15.

 

Compartilhe

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Alessandra_A
    14/06/2013 at 14:18

    Que sufoco! Ainda bem que o susto passou!

  • Leave a Reply