Aplicativos Cultura Americana Histórias e mais histórias

Confiança

Vou começar este post com uma foto:
Tá, mas o que tem a ver uma sacola do Red Lobster na porta da minha casa? Vou explicar.
No meu post sobre “Costumes Americanos” mencionei o “yard sale” ou “garage sale” de forma bem breve, apenas explicando ser uma forma dos americanos se livrarem das coisas que não usam mais e ainda ganhar uns trocados. Normalmente os compradores são os próprios vizinhos.
Pois bem. Com a ajuda da tecnologia, hoje é possível encontrar essas vendas de garagem em grupos organizados em redes sociais, principalmente o Facebook. Neste sentido, a mamãe Tami e seu marido Carl inovaram e criaram o VarageSale, uma plataforma específica para vendas de garagem pela Internet, onde grupos com interesses e localidades comuns formam comunidades para comprar, vender e socializar. Os membros publicam os produtos que estão vendendo e abrem espaço para comentários e ofertas. No final das contas, as pessoas acabam se conhecendo melhor e até se tornando amigas na vida real. O VarageSale tem um link direto com o Facebook, então você de certa forma sabe com quem está lidando ao negociar uma compra ou venda.
Eu, por exemplo, faço parte de uma comunidade aqui de Richmond atualmente com 5 mil membros, a grande maioria mamães como eu e como a criadora da plataforma. O grupo foi se formando aos poucos, uma mãe convidando a outra. Quando uma venda é feita, é possível que as partes combinem um lugar em comum para se encontrarem ou então a compradora vai buscar o item na casa da vendedora. Como todos têm uma agenda diferente, muitas pessoas fazem o famoso “porch pick up”, ou seja, a vendedora deixa o produto na porta da casa dela para a compradora ir buscar na janela de tempo de sua conveniência (exemplo:  período da manhã). Chegando no local, a compradora verifica o produto e deixa o dinheiro embaixo do tapete da vendedora. Negócio feito completamente na base da confiança. Não é maravilhoso?
Esses dias passou uma reportagem sobre o aplicativo e esta comunidade de Richmond na televisão, e a administradora da comunidade e os membros ficaram apreensivos pelo fato de que a exposição poderia trazer não apenas mais membros ao grupo (o que é legal), mas também membros mal intencionados, as famosas laranjas podres, que poderiam colocar a perder o sistema de “porch pick up” (retirada na base da confiança). É claro que laranjas podres existem em qualquer lugar, mas na comunidade elas são facilmente identificadas e excluídas. Desde a reportagem, mil novas pessoas se tornaram membros, mas por enquanto não ouvi falar de qualquer problema causado pelos novatos.
De uma forma geral, é bacana saber que essa relação de confiança é possível. Quem está acostumada com a regra brasileira de “desconfiar de tudo e de todos” pois sempre tem alguém querendo tirar vantagem, realmente fica impressionada com a possibilidade contrária. Leia este Relato de uma brasileira que vive nos EUA com seus filhos, escrito por Janaina Medeiros. Retrata bem o que estou falando:
“Estou encantada com o espírito de coletividade que esse povo tem, aqui não há espaço para o jeitinho ou vantagem, aqui se confia até que se prove o contrário, e nos mostram que esperto é aquele que sabe se doar, fazer bem feito, atender com cordialidade, dar a vez, porque uma hora você doa, outra hora você precisa, que ninguém constrói nada sozinho, que precisamos respeitar o espaço do próximo para vivermos em paz e harmonia e ir rumo ao desenvolvimento de um país.”
Acho que resume o que eu também acredito. Enfim, algo para se pensar…
Agora você já entendeu o porquê da sacola na porta da minha casa. Já fiz isso diversas vezes e em todas o dinheiro foi colocado contadinho debaixo do meu tapete. Ah, e a sacola da Red Lobster (restaurante) foi a primeira que encontrei e não tinha nada a ver com o que havia dentro. 🙂
Por hoje é só. Beijos!
Compartilhe

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    O que fazer com roupas usadas | Descobri a América!
    19/10/2015 at 22:29

    […] Sale (uma “garage sale” online sobre a qual já falei aqui outro dia – clique aqui para ler o post). Eu fiquei feliz por ter recuperado parte do dinheiro que gastei com as roupas (e por poder […]

  • Leave a Reply