Histórias e mais histórias

Copperhead

Não tem como ter um blog sobre as minhas experiências e descobertas aqui nos Estados Unidos sem contar do episódio da cobra copperhead. Vou deixar a foto dela lá no final do post porque, de verdade, não consigo escrever olhando pra ela. É, pode rir.  🙂
Quinze de junho, dia ensolarado e quente. Marido chega do trabalho contando na maior calma: “Tem uma cobra ali na entrada da garagem”. Curiosa, falo que quero ver a cobra, afinal, deve ser uma cobra pequena e inofensiva. Quando chego perto da danada pra tirar uma foto, me dou conta de que é uma…. COPPERHEAD! É óbvio que você deve estar se perguntando que raio de cobra é essa, então vou explicar. Copperhead é a cobra venenosa que mais ataca as pessoas por aqui, ou seja, é super temida. Como sei disso? É que logo que cheguei nos Estados Unidos, quando ainda morava nas montanhas de North Carolina, uma cobra dessas apareceu lá em casa mas não tive a chance de vê-la, apenas ouvi as histórias do homem que a matou e logo em seguida pesquisei a respeito na Internet. Então quando a vi por aqui, perto do jardim, soube na hora se tratar de uma copperhead.
E agora? O que fazer? Uma copperhead em casa é um perigo enorme para adultos e, principalmente, para as minhas crianças. Se fosse no Brasil eu ligaria para o Corpo de Bombeiros para ver o que poderia ser feito, mas e aqui? Eu estava totalmente incomodada com aquela presença ingrata e precisava tomar alguma atitute. Foi aí que pedi conselhos para as mamães da vizinhança, que prontamente me atenderam com algumas pérolas que transcrevo abaixo:1) Matá-la com toda certeza, porém com muito cuidado; elas só atacam as pessoas se sentirem-se ameaçadas, então se o primeiro golpe não for certeiro ela irá atrás de você pra  te atacar;
2) Realmente ter muuuito cuidado, principalmente se não tiver seguro-saúde, pois uma dose do antídoto pode custar o mesmo que o preço de um carro SUV tamanho médio, e para picadas de cobra às vezes são necessárias duas doses (essa informação sobre o preço me assustou mais do que ter a cobra no meu quintal);
2) Cortá-la ao meio com uma pá e jogá-la beeeeeem longe;
3) Matá-la com arma de fogo;
4) Telefonar para Virginia Wildlife Management & Control para verificar o que fazer (a maioria das pessoas disse que esse departamento não faria nada);
5) Telefonar para uma empresa privada especializada em remoção de animais para que ela seja realocada ao seu habitat natural;
6) Se for uma cobra bebê, cuidado redobrado, pois elas são piores que cobras adultas; não controlam o veneno e o soltam todo; e procurar por ninhos em toda a área da casa;
7) Botar fogo no carro, queimar a casa e, se ela ainda permanecer viva, atirar com arma de fogo até morrer (adorei esse conselho, super Hollywood);
8) Somente observar (tá, mas e daí?);
9) Comprar um negócio chamado “snake away“, cujo cheiro as cobras não gostam e por isso as mantém a uma certa distância (medida preventiva que não ajudaria muito naquele momento);
10) Comprar um kit de mordida de cobra à venda no Walmart e ter em casa para as piores hipóteses;
10) Avisar os vizinhos para saírem de suas casas e botar fogo na vizinhança inteira (este conselho foi da mesma pessoa que me disse pra queimar o meu carro e a minha casa);
11) Mudar de casa (conselho super prático);
12) Colocar um balde em cima dela para que ela não fuja; em cima do balde, colocar 142 tijolos;
13) Não matá-la de forma alguma, pois no estado da Virgínia é ilegal matar qualquer espécie de cobra.Depois desse último conselho de uma das mães, as outras disseram em coro: “Alguém vai denunciá-la se ela matar a cobra para proteger as crianças que costumeiramente brincam no mesmo jardim onde ela estava? Não!!!”.Mas ela estava certa. Matar cobras é ilegal, a não ser que esteja dentro da sua residência e apresentando um risco iminente à saúde e segurança dos habitantes da casa. Este site da Universidade do Estado da Virginia (clique aqui) é bem bacana e esclarece todas essas dúvidas.

Mas como é que uma cobra dessas veio parar aqui em casa, sendo que moro em área urbana? Vaaaaamos pesquisar na Internet para descobrir:

“Outro fator-chave em relação às picadas de cobra venenosa copperhead é que elas são encontradas onde as pessoas estão. As copperheads se estabelecem em bairros residenciais, áreas rurais e mesmo  em pequenas matas que dividem os bairros. Se você vir uma cobra venenosa perto da sua casa, as chances de ser uma copperhead são muito altas. Por causa dessa proximidade com as pessoas, a picada de cobra copperhead é a picada de cobra venenosa mais comum nos Estados Unidos.” (fonte: Snakes and Spiders – Why Copperheads Are The Most Venomous Snakebite)

Interessante, não?

Aliás, você já deve ter ouvido falar de cobra copperhead. Lembra do G.I. Joe? 🙂

 

Agora, sim, segue a foto da danada:

Mas, afinal, o que você faria se estivesse em meu lugar? Matar a cobra nesse cenário é uma forma de defesa? Ela estava apresentando perigo? Ligue 0800 para… 🙂

 

Compartilhe

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply