Cidades americanas Connecticut

Como é morar em Bridgeport, Connecticut

Dears, hoje a Sabrina, nossa leitora, vai compartilhar conosco informações sobre a vida dela em Bridgeport, no estado de Connecticut, da qual, até então, eu sabia muito pouco (só conhecia pelos vários comerciais da Globo Internacional). Bridgeport fica no Condado de Fairfield e, em 2013, contava com 147.216 habitantes. Para estatísticas sobre Bridgeport, clique aqui.

Vamos à leitura?

Beijos, Carol

________________________________________

Bridgeport, Connecticut

Meu nome é Sabrina, tenho 24 anos e sou do Piauí. Moro há seis meses em Bridgeport, a  maior cidade do Estado de Connecticut, perto de New York. A população de Bridgeport é majoritariamente latina, portanto, aqui se fala muito espanhol e pouco se escuta inglês.

Bridgeport

Minha adaptação está sendo bem tranquila, já que meu noivo — brasileiro — mora aqui há dois anos e minha sogra há 10 anos. Ambos me ajudam muito. Como minha viagem foi decidida em menos de dois meses, não estudei nada de inglês e esse, com certeza, é o meu maior desafio.

No Brasil, eu trabalhava no hospital da minha cidade, Água Branca, na área que sempre sonhei, o Serviço Social. Por enquanto, não posso atuar nessa profissão por não ser fluente em inglês e precisar fazer algumas provas, mas isso é só questão de tempo.

Antes de vir, achava os americanos frios e mal educados. E, ao chegar aqui, meu pensamento mudou completamente. Eles são educados a ponto de te dar bom dia, perguntar como você está e te desejar um ótimo dia, e isso sem te conhecer! Eles sempre falam sobre o Brasil, Carnaval, Rio de Janeiro e caipirinha.

O que mais gosto em relação a Bridgeport é a localização, já que faz parte da Região Metropolitana de New York (fica a apenas uma hora de New York, de trem). Já sobre o que não gosto, é a violência (é uma das cidades mais violentas dos Estados Unidos), principalmente em Downtown Bridgeport.

Bridgeport

Gráfico comparativo dos crimes nos Estados Unidos no geral (em verde) e em Bridgeport especificamente (em lilás).

Quanto ao clima, as estações do ano são bem definidas, com muuuuuita neve no inverno (temperaturas de até -15 graus Celsius) e quente no verão (com temperaturas na casa dos 30 graus). Falando nisso, durante o verão aproveitamos todos os dias ao máximo, vamos sempre que possível a praia, fazemos acampamento e churrascos!

Como a comunidade brasileira é enorme, tem vários restaurantes brasileiros, como o Terra Brasilis, Tropicana, Pioneira Steakhouse, Pantanal Churrascaria, Padaria Minas, Padaria Ki-Delícia. Os mercados nos lembram aqueles mercadinhos de bairro, pequenos, aconchegantes e com uma grande variedade de produtos como Guaraná Antártica, pão de queijo congelado, arroz e feijão. Os mais conhecidos são Bem Brasil 1 e 2 e Ki-Brasil. Por ser uma cidade de maioria imigrantes, a cultura é bem diversificada. Você pode optar por um restaurante brasileiro, mexicano, jamaicano, chinês e japonês, um ao lado do outro!

Quanto às atrações da região, sempre levo os amigos pra conhecer o Seaside Park, o Beardsley Zoo e o parque da cidade. E por ser pertinho de Manhattan, podemos ir cedinho e voltar à noite.

O que mais sinto falta no Brasil, é da minha família e dos meus amigos. Penso em visita-los daqui a três anos, mas não penso em voltar a morar lá, onde a economia não está favorável e o governo não ajuda!

E, finalizando, o principal conselho que posso dar a quem deseja vir morar aqui é: “Estude inglês!” Não faça como eu que cheguei aqui sem falar nada. Planeje, dedique-se, pesquise sobre o país e a  cultura, e estude o idioma.

Para quem quer conhecer mais sobre a cidade, convido a visitar o meu perfil no Instagram (@daterradacajuina). Espero vocês lá!

Sabrina Mikaelly Moura Lima
De Água Branca, Piauí
Para Bridgeport, Connecticut

Bridgeport

Beardsley Zoo

Bridgeport

Seaside Park

Sabrina

Estátua da Liberdade – NYC

Bridgeport

Ônibus Escolar (me sinto na Sessão da Tarde sempre que vejo um!!)

Bridgeport

Outono 😍

 

Conheça outras cidades americanas:

Compartilhe

No Comments

Leave a Reply