Compras nos EUA Dicas gerais Histórias e mais histórias

Perdemos o drone

Vocês devem ter acompanhado a saga do drone pelo Snapchat e aqui no blog vou contar o desfecho da história. Mas como não é todo mundo que me segue no Snapchat, farei um breve resumo do que aconteceu.

Sábado, 9 de abril, meu maridex vai ao Costco e compra um drone, mas eu só fico sabendo no dia seguinte, quando desço na garagem fazendo vídeos para o Snapchat e dou de cara com o brinquedozinho em cima da mesa de trabalho dele. Todo mundo acompanhou ao vivo a minha cara de surpresa. Falei: “Que legal! Quem sabe agora eu abro um canal no YouTube pra mostrar uns vídeos legais”.

drone

Drone comprado no Costco por apenas $79.99 dólares

 

Naquele dia, cheguei a mostrar no Snapchat um ou dois vôos do “helicóptero”, como o chamava meu filho. De repente, o negócio parece que criou vontade própria e voou sozinho, sem que meu marido pudesse fazer nada, embora tentasse controla-lo, desesperado, pelo controle remoto. O drone foi em direção às árvores atrás de casa e desapareceu para sempre. Meu marido até que tentou encontra-lo, mas sem sucesso algum.

Fiquei inconformada e, à princípio, achei que fosse culpa do vento. Pesquisei junto ao nosso amigo Google e descobri que é fato que drones podem ter vontade própria. Mas como assim????? Não pode ser! O brinquedo já não é barato e você ainda corre o risco de perder todo o seu dinheiro assim, do nada, só porque o bichinho resolve ser independente e fazer o que lhe dá na telha? Exatamente.

“Não, não. Isso não é justo”, pensei. Insisti com o Google, mas a maioria dos sites falava apenas em prevenção (“o que fazer para evitar que o seu drone fuja”), mas que, mesmo tomando aqueles cuidados, ainda havia o risco do drone simplesmente sair voando sem controle. Resumo da ópera: “fly-aways” (quando o drone sai voando sem que você tenha emitido comando) parecem ser bem comuns e conhecidos da comunidade de proprietários de drones e eu estava muito desinformada. “Fly aways” é um problema muito sério, pois drones descontrolados são perigosos e podem, inclusive, machucar pessoas. Isso sem contar os casos já relatados por pilotos sobre drones voando muito perto das aeronaves.

Ok, agora já sei. Mas, enquanto consumidora, não consigo aceitar. O que fazer? Obviamente eu queria que o Costco (loja) devolvesse-nos o dinheiro. Então meu marido foi lá,  porém não levou recibo (não o encontrou), caixa (estava destruída) e muito menos o drone (perdidaço entre as árvores). A atendente disse que sentia muito, mas que não poderia proceder ao estorno, uma vez que ele não tinha o produto em mãos.

Como não desisto nunca 🙂  , entrei em contato com a Propel, empresa fabricante do drone, que me respondeu o seguinte (tradução abaixo):

“A garantia do nosso fabricante abrange apenas itens com defeito, e devemos ter o item em mãos para analisar se é realmente defeituoso. Por favor, leia os nossos termos de garantia. Devido ao fato do Wall Street Journal e MSN noticiarem esse tipo de acontecimento, bem como à nossa experiência voando drones, deixamos disponibilizada para nossos consumidores a opção de compra com desconto de um novo corpo de drone.”

Oi?

Vamos então ao Wall Street Journal em seu artigo “O que fazer quando o seu drone foge“:

“Um computador que trava pode te fazer perder um documento; um drone que apresenta problemas pode sair voando sozinho. (…) Fabricantes de drones dizem que os dispositivos incluem funções destinadas a prevenir o descontrole, e que estão adicionando sensores e melhorando os softwares para fortalecer a proteção.”

Resumindo o artigo, os fabricantes reconhecem as imperfeições e dizem estarem trabalhando para melhorarem os dispositivos. Menciona-se que drones ainda requerem aperfeiçoamento em sua tecnologia principal, pois a comunicação com o controle remoto pode sofrer inúmeras interferências do ambiente (inclusive eletromagnéticas), as quais não deveriam acontecer.

Bom, aí o consumidor gasta qualquer coisa entre $80 e $10.000 dólares (ou até mais) num brinquedinho desses, que pode criar vontade própria e simplesmente sumir no mundo. E aí? Advogados, fiquem de olho neste campo novo e farto!

Pois bem. Voltando ao meu drone… Entrei no website do Costco e procurei pelo drone que meu marido comprou. Comecei a ler as opiniões de outros consumidores e vi que tinha apenas 3 estrelas de um total de 5. Li uma por uma, mas essa aqui em especial caiu como uma luva:

“CUIDADO
Antes de começar a mexer no drone, eu li o manual e assisti ao vídeo de instruções por, pelo menos, três vezes. Não consegui controlar o dispositivo e ele se perdeu em algumas árvores. A unidade é muito leve e sensível ao vento. Quando relatei o problema da instabilidade ao fabricante, eles não ajudaram em nada. Já que eu não tinha o corpo do drone para enviar, o fabricante negou as minhas solicitações. Eles dizem que oferecem peças grátis por um ano, mas isso é uma piada. A loja Costco aqui da minha cidade, porém, me ajudou.

Modelo: PROPEL 2.0
✘ Não, eu não recomendo este produto.”

Era o embasamento que eu precisava. Fui na lata de lixo reciclável, peguei a caixa do drone, refiz a caixa usando cola e fita adesiva, coloquei dentro o manual e demais papéis, além do controle remoto e outras pequenas peças. Imprimi o comentário acima, retirado do site do Costco, colei na caixa, coloquei tudo dentro do carro e fui pedir a devolução do dinheiro. Ficou assim:

drone

Chegando lá, expliquei para a atendente que eu não tinha o recibo, pois meu marido o havia perdido. Ela, então, consultou o meu histórico de compras e identificou o drone. Olhou a minha caixa “meio por cima”, não perguntou exatamente nada e providenciou o estorno. Sim, amigos; consegui o meu dinheiro de volta!

Nessa confusão toda, uma coisa preciso ressaltar: o Costco é uma loja excelente, que quase nunca deixa seus membros na mão. Sim, membros; é necessário pagar 100 dólares por ano para poder comprar lá. É igual ao Sam’s Club, sabe? Mas, na minha opinião, com melhores produtos que o Sam’s. Vale muito a pena! Eles vendem de tudo e muitos produtos são em “bulk” (em grandes quantidades), e sempre com preços ótimos. Uma vez ao ano, você ainda pode receber um cheque de “cash rewards”, o que quer dizer que, conforme você gasta na loja, vai acumulando pontos para receber prêmios em dinheiro. Para terem uma ideia, já cheguei a receber mais de 400 dólares num cheque só. Enfim, só estou comentando isso porque, se não fosse o Costco e o excelente atendimento ao consumidor, acho que eu nunca mais veria a cor do dinheiro gasto com o drone.

Por que meu marido não conseguiu reaver o dinheiro quando foi à loja? Acho que porque ele não tinha a caixa com o que restou do drone, não tenho certeza. Chegar lá sem recibo e sem nada do produto e ainda pedir o dinheiro de volta é meio arriscado e você provavelmente vai ouvir um “não” como resposta.

Mas, enfim, DEU TUDO CERTO. Mas só deu certo porque era o Costco.

Para quem pensa em comprar um drone, é válido pesquisar bastante na Internet, tanto sobre o modelo a ser comprado (tecnologia, histórico, opiniões de outras pessoas, etc), quanto sobre informações importantes que o proprietário de drone deve saber ANTES de voá-lo. Para quem pensa em voar os drones nos Estados Unidos, visite o link Know Before You Fly. Lembre-se que se trata de um brinquedo super bacana, mas também perigoso não somente em relação ao seu bolso, mas quanto a pessoas e aeronaves, para mencionar alguns. Brinque com responsabilidade!  😉

drone

Compartilhe

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Leo Aguiar
    21/04/2016 at 23:25

    Agora tem q comprar um outro! 🙂

    • Reply
      Carol Mendes
      22/04/2016 at 00:51

      Acho que a tecnologia precisa ser aperfeiçoada antes de eu investir num novo brinquedinho desses. 🙂

  • Reply
    Luísa
    22/04/2016 at 09:43

    Nossa, Carol! Que bom que conseguiu o dinheiro de volta!
    Acompanhei tudo pelo snap.

    Se fosse aqui no Brasil, o dinheiro teria sido perdido.

    Adorei! Beijos!!!

  • Leave a Reply