Cidades americanas Illinois

Como é morar em Chicago, Illinois

Chicago é a terceira cidade mais populosa dos Estados Unidos e fica no estado de Illinois, no norte do país. Quando penso em Chicago, logo me vem à cabeça o seriado Plantão Médico (E.R.) que acontecia no pronto-socorro de um hospital fictício da cidade. Anos 90 e 2000 marcados por George Clooney, Noah Wyle e companhia. Adorava! 🙂

Quando descobri a YouTuber Tati Fazzio, uma ex-au pair morando em Chicago, logo pensei em convida-la para uma entrevista para o blog. O resultado são as informações ricas e práticas que você encontra abaixo. Ao final, você também encontrará links para o canal dela no YouTube, Instagram, Facebook e Snapchat, inclusive o link para esta entrevista em vídeo, com a própria Tati nos contando tudo.

Com a palavra, Tati Fazzio!

Chicago


Chicago, Illinois

 

Sou Tati Fazzio, moro nos Estados Unidos há quase 3 anos e vim pra cá como au pair. Fiquei 2 anos como au pair e depois troquei o meu status aqui dentro dos EUA, portanto, continuo em situação legal. Cheguei com 20 anos e agora tenho 23!

Quando cheguei, não tive um grande choque cultural porque sempre convivi com pessoas bem diferentes. Já morei em cidade grande (São Paulo) e no interior, e estou acostumada a estar sempre mudando. Sou uma pessoa que se adapta fácil porque estou constantemente exposta a ambientes diferentes. Então o primeiro contato com a cultura daqui não foi muito diferente para mim. Acho que os grandes choques foram em relação aos americanos serem meio secos, curtos e grossos, mas no final acabo achando isso um pouco bom porque não tem aquele rodeio para responder alguma coisa.

Minha opinião sobre os americanos mudou muito desde que vim morar aqui. Eu poderia ficar falando a tarde inteira sobre eles, mas, resumindo, são coisas que vocês devem saber:

  1. Eles são bastante diretos, mas não são grossos; eles são secos. Não são como os brasileiros que tomam cuidado para não machucar o próximo. Por exemplo, se você pergunta: “Você pode fazer tal coisa pra mim?”, ele vai responder “Não, não posso” e pronto. Não vai ficar dando explicações como o brasileiro faz: “Ah, então, rapaz, é que domingo vai ter o show da minha filha… Lembra a minha filha Catarina? Aquela que estava jogando futebol, blá, blá, blá”, contando uma história toda só para falar que não pode fazer a tal coisa. Aqui não; “não” é “não” e “sim” é “sim” e acabou. Ninguém se ofende por isso.
  2. Uma coisa que eu não gosto muito é que alguns são exageradamente patriotas. Ser patriota é você defender o seu país; beleza, bacana! Isso é gostoso. Eu sou patriota em relação ao Brasil, defendo o Brasil porque não acho que é um país ruim; é um país diferente. Nenhum país vai ser o melhor de todos, tenham isso em mente. Mas aqui isso chega a ser demais. Aqui às vezes você fala assim: “No Brasil temos a Amazônia”; e é capaz de você ouvir: “Então, porque aqui a gente tem o Lake Michigan, porque o Lake Michigan é muito grande, porque aqui não sei o quê…”. Nem todos os americanos são assim, tá gente? Mas muitos dão um jeito de fazer com que os Estados Unidos seja melhor, e não é bem assim.
  3. Os americanos não são muito amigos de todo mundo. Eles têm ali o grupinho de amigos deles e acabou. As pessoas são fechadas no mundinho delas, cada um vive por si, cada um pensa em si. É lógico que tudo aqui tem exceções, ok? Então acho que essas são as 3 coisas que vocês têm que ter em mente quando vierem pra cá.

Sobre as minhas mudanças por aqui, já morei em Chicago, depois morei nos subúrbios de Maryland, e agora estou de volta a Chicago. Na minha atual situação, prefiro morar aqui porque é uma cidade grande como São Paulo e eu gosto de movimento. Onde eu morava em Maryland era muito afastado de tudo, muito mesmo. Ficava a 15 minutos de Annapolis (uma outra cidadezinha pequena de Maryland), 30 minutos de Washington, D.C., 35 minutos de Baltimore (também em Maryland), 40 minutos do estado da Virginia… Então, por mais que eu tivesse carro, isso de ter que dirigir para tudo, até pra ir na academia, mercado, etc, me irritava. Agora, aqui em Chicago eu não tenho carro e isso chega a ser um probleminha quando é inverno e eu tenho que andar na neve à pé. De uma forma geral, por eu ser nova e sair bastante, curtir baladinhas e tal, posso dizer que gosto de morar em Chicago. Mas para uma pessoa que quer vir morar aqui com filhos, acho que Maryland seria melhor. Se bem que às vezes Chicago me irrita por ter muito barulho, ou seja, você quer um descanso e não tem. Eu moro num lugar bem movimentado, então durmo com carro passando, com gente passando… Sou de São Paulo e não me importo muito com isso, mas é bom que vocês saibam que aqui é não é um sossego total.

Chicago é igual São Paulo também no sentido de que tem gente de tudo quanto é tipo. De forma geral, as pessoas que moram aqui são:

  1. aquelas que residem aqui desde sempre porque os familiares são daqui (geralmente moram no subúrbio);
  2. estudantes (há ótimas universidades em Chicago);
  3. aqueles que vieram morar aqui por causa do trabalho.

Ninguém vem pra Chicago porque ama Chicago. É muito raro você ver alguma coisa assim, porque o que é oferecido em Chicago é oferecido em outros lugares. As pessoas vêm pra cá por causa das empresas grandes e oportunidades de trabalho, ou então das universidades. É difícil uma pessoa escolher morar em Chicago por um motivo diferente desses, pois a cidade tem um custo de vida muito alto, é muito “busy” e não tão fácil. O transporte público funciona maravilhosamente bem, mas depender dele pra tudo é difícil.

Pontos positivos de Chicago: se você morar na cidade, terá tudo o que precisa por perto. Eu moro num lugar muito badalado: há bares, restaurantes, farmácias, mercados, tudo do lado de casa. Se você mora um pouquinho mais afastado, você também vai ter acesso  tudo isso, mas vai precisar andar um pouquinho, nada muito absurdo (“walking distance”). De qualquer forma, o transporte público é excelente. A diversidade cultural é enorme; cada bairro tem uma nacionalidade. Não há um bairro brasileiro, mas há o bairro dos italianos, dos gregos, dos asiáticos, dos indianos. Aqui tem de tudo e eu acho isso muito bacana.

Pontos negativos de Chicago: aqui as coisas são muito caras. Não sei se vocês sabem, mas tudo o que você compra nos Estados Unidos, você paga uma porcentagem de impostos em cima. Em Chicago pagamos 9,25% de impostos, o que é bastante. Uma compra minha cujo valor original era 1700 dólares acabou saindo por 1900 e poucos dólares por causa dos impostos, então ficou bem caro. Outra coisa ruim é o sul de Chicago que não é muito seguro. Já tenho um vídeo sobre esse assunto no meu canal  (aliás, um vídeo bem longo).  Antigamente, o sul de Chicago tinha o Black Belt, uma divisão que estabelecia que os negros só poderiam morar e trabalhar na área sul. De forma geral, não vejo muitos pontos negativos em Chicago; acho que só esses dois mesmo.

Não sei se vocês sabem, mas Barack Obama é daqui de Chicago. A casinha dele fica lá no sul, há um bloco de onde eu morava. Vi ele uma vez e nunca mais. 🙂

Quanto a transporte, já morei em Maryland e na minha região não havia ônibus. Para pegar ônibus eu teria  que caminhar por uma hora. Aqui em Chicago o transporte funcionará maravilhosamente bem se você morar nos pontos certos. Se você morar afastado, o transporte público vai demorar pra chegar até você. Moro no bairro de Lakeview e tenho uns 5 ou 6 ônibus bem perto, disponíveis 24 horas por dia. Também há uma estação de trem pertinho, funcionando 24 horas. Então é assim: se você mora mais para o norte, tem mais opções; se você  mora mais para o sul, tem menos opções, além de ser mais perigoso. Eu não indicaria ninguém a morar no sul se você não conhece ninguém que é de lá, pois há umas áreas realmente bem pesadas. Já tive que andar de transporte público à noite na região sul e não foi muito bacana, fui  seguida e tal, mas não quero entrar muito nesse assunto. De qualquer forma, não indicaria a ninguém ir para aqueles cantos. Minha indicação para morar seria de South Loop (que é bem caro) aqui para o norte. Mas muito para o norte também não é bom. Enfim, o transporte público de Chicago funciona bem e indico. Pago 100 dólares pelo passe mensal e posso usar de forma ilimitada. Há uns aplicativos que mostram o horário certinho do ônibus, o que é maravilhoso: se eles falam que o ônibus vai passar daqui a um minuto, daqui um minuto ele passa. Aqui também temos Uber e Lyft, que são super baratos. Quanto a transporte de carro, acho um pouco caro porque combustível é caro e garagem é paga (no meu prédio uma vaga de garagem custa 135 dólares).

Durante o ano, o clima em Chicago é definido, mas ultimamente está tudo bagunçado com o aquecimento global. Já é maio e ainda está frio. Este ano não nevou tanto quanto há 2 anos atrás (quando nevou demais e chegamos a ter sensação térmica de -52 graus, o que foi horrível). De forma geral, as estações são definidas: a época de calor é bem quente, na primavera já temos flores, mas ainda não é tão quente… Este ano parece que vai ser menos quente que nos anos anteriores, mas no geral as estações são bem definidas.

Nos finais de semana costumo ir em bares porque gosto das “craft beers” (cervejas artesanais). O bar daqui não é igual boteco no Brasil; quando você entra num bar, se depara com um ambiente um pouco escuro com várias televisões, vários bancos, música, bandas, enfim, um ambiente mais alternativo. Mas aqui tem estilo pra tudo: balada, bar, boate… tem de tudo.

Em Chicago tem muita coisa para se ver, mas se você estiver pensando em visitar a cidade, indico 5 lugares que considero imperdíveis:

  1. Skydeck — é aquele prédio enorme com o chão transparente; do 12 andar você consegue ver Chicago por cima.
  2. Navy Pier — meu lugar favorito aqui de Chicago.
  3. Millennium Park — não tem como vir a Chicago e não visitar o Millennium Park. Verão é a época dos shows (entre julho e o finalzinho de agosto/setembro) e todo dia tem uma atração no parque. É lá que fica o “The Bean” (veja as fotos ao final deste texto).
  4. Chicago River — São umas 6 ou 7 pontes que passam por cima do rio e é lindo, com várias torres… Maravilhoso!
  5. Planetarium Skyline view — É a vista do Skyline (lago e prédios principais de Chicago) a partir do lado de fora do Planetário.

Mas como eu disse, Chicago tem 1001 coisas para se ver e em apenas um dia você não consegue ver tudo. Eu indicaria ficar no mínimo 2 dias para conhecer um pouco melhor a cidade.

Quanto ao meu contato com brasileiros, tenho alguns amigos brasileiros por causa das au pair’s. As duas meninas que moram comigo são brasileiras, mas fora isso não tenho muito contato. Não frequento pontos de encontro da comunidade porque não gosto de samba e pagode, e nesses lugares esse é o tipo de música dominante. Não me sinto à vontade. Se eu não danço, vou lá pra quê? De vez em quando até que vou, mas não é o meu programa favorito.

Um restaurante brasileiro que adoro é o Brasil Legal Café. Fica na Western, é maravilhoso e muito barato. Nunca fui em churrascaria nos Estados Unidos porque acho muito caro (60-70 dólares) e não tenho coragem de pagar tudo isso.

Para quem está vindo pra cá preocupado com a escassez de produtos brasileiros, não se desesperem. Leite condensado, farinha de tapioca, batata palha, arroz, feijão, mandioca, essas coisas básicas são vendidas em mercado hispano (mexicano, hispânico, não sei como você prefere chamar), ou seja, mercado que vende coisas da América Latina. Gosto muito de um que chama Harvestime (fica no West Side) que vendia até guaraná Antártica por 1 dólar e de 2 litros por $2.69, ou seja, muito barato. Se você quiser  bolacha Passatempo, doces de leite condensado tipo brigadeiro e essas coisas  industrializadas brasileiras, é só em mercado brasileiro mesmo ou na Amazon, pois na Amazon tem de tudo. Não fiquem desesperados trazendo o mercado inteiro porque mercado mexicano tem de tudo!

Quanto ao Brasil, sinto falta da família, dos amigos, da comida, da calorosidade, de como o brasileiro é mais humano. Sei que há exceções, que há muito brasileiro malandro, que não dá pra confiar até que ele precise de você. Mas acho que o brasileiro se ajuda mais que o americano. É claro que aqui tem muitas ONG’s e tal, mas o brasileiro me parece ser mais caloroso e receptivo.

Planos para o futuro? Não sei nem o que vou fazer daqui 3 meses, então não sei falar sobre o futuro. Não deixei o Brasil definitivamente; acabei ficando aqui por um acaso. Eu não queria ficar, mas minha família me aconselhou porque no Brasil está difícil. Não volto para o Brasil neste momento porque eu não teria as condições que eu quero para morar lá, mas não acho o Brasil um país ruim e sou muito acostumada com lá. Não me entendam mal; gosto de morar aqui. Entendam que não existe um país perfeito, mas sim, um país ao qual você melhor se adequa. Eu me adapto a qualquer lugar e aqui é onde estou tendo melhores opções neste momento. Se eu voltar para o Brasil daqui a um tempo, as oportunidades que eu tive aqui me ajudarão lá.

Alguns conselhos para o brasileiro que quer morar nos Estados Unidos:

  1. Não sei se você pensa em morar aqui definitivamente, não sei se você pensa em vir estudar, vir como turista, casar, não sei; mas quero te dizer algumas coisas. Se você vier trabalhar “under the table” e sem visto de trabalho, se vier trabalhar com visto de turista ou estudante, saiba que você não terá suporte do governo. Não é que os americanos não gostam de imigrantes; eles não gostam de imigrantes ilegais porque esses podem até trabalhar mas não pagam impostos, não contribuem com o país e só usufruem das coisas. Se você vier trabalhar de forma ilegal, poderá enfrentar preconceito em relação a isso.
  2. Seguro saúde aqui é bem caro. Se você quebra uma perna é 40 mil, se  você quebra um braço é 20 mil, se tem uma infecção de urina é outros mil… É tudo bem caro! Tenha a noção de que saúde aqui não é brincadeira, não é barata.
  3. Aqui não é o país das maravilhas. Vejo muita gente que vem pra cá com visto de turista, rala demais e não tem tudo. Eu queria mostrar um áudio (mas não vou porque ela não é minha amiga, é amiga de uma amiga) de uma menina reclamando que trabalha, trabalha, trabalha, sem entrar dinheiro nenhum. Ela mora em Nova Iorque, veio pra cá iludida e agora não sabe o que faz. Então o que eu indico é: pesquise muito sobre pra onde você está vindo, o que vai fazer, se tem ramo pra você, como é que vai ficar aqui, e o seu futuro, porque não adianta deixar o Brasil para trás e vir pra cá buscar um futuro melhor, mas pensar somente no agora. Você pensa no agora (“agora tenho um trabalho, agora tenho um carro, agora tenho uma casa”), mas e daqui a 10 anos? Você vai ter aposentadoria? Você vai ter seguro-desemprego? Você vai ter férias? Como é que vai ser a sua rotina de trabalho? Você vai consegui bancar a sua casa? E se você se machucar, como é que vai fazer? Você tem que pensar em tudo. Falo “tudo” porque tudo aqui envolve dinheiro e é muito caro. Eu não digo não venha; se você tem certeza que é isso o que você quer, se tem uma cabeça boa e tudo planejado, venha; vejo várias pessoas aqui se dando bem. Agora, se você não tem cabeça, se você quer deixar o país num reflexo de raiva (“Ai, o Brasil é uma porcaria, estou largando tudo aqui e indo pros Estados Unidos porque lá é muito melhor”), isso não vai funcionar. Estados Unidos não é país das maravilhas, não é conto de fadas. Aqui você vai encontrar muitas oportunidades, sim, mas você tem que estar aberto a muita coisa, tem que ter em mente que, se algum acidente acontece, vai sair muito dinheiro do seu bolso, infelizmente.

Então é isso. Espero que tenham gostado e convido a todos a assistir a entrevista no YouTube (clique aqui para acessar o link direto).

Tati Fazzio
Chicago

Millenium Park

 

Millenium Park

Millenium Park

 

Chicago

Skyline view

 

Chicago River

Chicago River

 

Chicago

The Bean (no Millenium Park)

 

Chicago

Chicago Theater

 

Chicago

The Bean

 

Chicago

Skyline

 

Chicago

Michigan Avenue agora na primavera

 

Artista de rua, bem comum em Chicago

Artista de rua, bem comum em Chicago

 

Conheça outras cidades americanas:

Compartilhe

You Might Also Like

25 Comments

  • Reply
    Como é morar em Silver Spring, Maryland | Descobri a América!
    15/05/2016 at 16:18

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Selden, New York | Descobri a América!
    15/05/2016 at 16:28

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Stephanie
    24/05/2016 at 09:06

    Nossa, eu amo Chicago! Morava em Houston-Texas e nos mudamos pra cá faz 2 meses e estou apaixonada pela cidade. Amo meu bairro, a facilidade de ir e vir, a quantidade imensa de lugares pra visitar e museus…E mesmo com o inverno congelante (me disseram, ainda não passei inverno aqui), consigo me ver morando aqui por muitos e muitos anos. 🙂

    • Reply
      Carol Mendes
      24/05/2016 at 11:28

      Que legal, Stephanie! É muito gostoso quando nos identificamos com um lugar. Beijo!!!

  • Reply
    Quero morar nos Estados Unidos | Descobri a América!
    26/05/2016 at 16:38

    […] Carol Mendes em Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Lincoln, Illinois | Descobri a América!
    26/05/2016 at 16:39

    […] Carol Mendes em Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Newark, New Jersey | Descobri a América!
    26/05/2016 at 16:40

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Orlando, Flórida | Descobri a América!
    26/05/2016 at 22:50

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Miami, Flórida | Descobri a América!
    26/05/2016 at 22:51

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Richmond, Virgínia | Descobri a América!
    13/07/2016 at 22:29

    […] Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Mill Creek, Washington | Descobri a América!
    20/07/2016 at 23:29

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Bridgeport, Connecticut | Descobri a América!
    23/07/2016 at 14:53

    […] Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Minot, North Dakota | Descobri a América!
    24/07/2016 at 01:04

    […] Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Champaign, estado de Illinois | Descobri a América!
    31/07/2016 at 14:43

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Orlando com Família | Descobri a América!
    31/07/2016 at 14:44

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Seattle, Washington | Descobri a América!
    05/08/2016 at 15:04

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Mount Vernon, Washington | Descobri a América!
    05/08/2016 at 15:59

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como são os americanos, segundo brasileiros nos EUA | Descobri a América!
    05/08/2016 at 17:29

    […] Como é morar em Mount Vernon, Washington | Descobri a América! em Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Austin, Texas | Descobri a América!
    11/08/2016 at 15:45

    […] Como são os americanos, segundo brasileiros nos EUA | Descobri a América! em Como é morar em Chicago, Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Commack, New York | Descobri a América!
    12/08/2016 at 14:59

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em Seal Beach, Califórnia | Descobri a América!
    12/08/2016 at 15:10

    […] Como é morar em Chicago, Illinois | Descobri a América! […]

  • Reply
    Como é morar em West Palm Beach, Flórida | Descobri a América!
    28/08/2016 at 13:21

    […] Como é morar em Chicago, estado de Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Anchorage, Alaska | Descobri a América!
    28/08/2016 at 13:22

    […] Como é morar em Chicago, estado de Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Bluffton, Ohio | Descobri a América!
    31/08/2016 at 00:10

    […] Como é morar em Chicago, estado de Illinois […]

  • Reply
    Como é morar em Dallas, Texas | Descobri a América!
    13/09/2016 at 14:00

    […] Como é morar em Chicago, estado de Illinois […]

  • Leave a Reply