Dicas para quem mora nos EUA Papo de Mãe

Por que devemos trancar as portas dos carros

Por que trancar as portas dos nossos carros nos Estados Unidos (e no Brasil também!), mesmo se estiverem estacionados dentro da garagem ou na porta de casa? “Ah, mas aqui não precisamos disso. A vizinhança é segura e ninguém vai roubar nada”. Pode até ser, mas a questão é outra. Você já parou para pensar que crianças pequenas (seus filhos ou os do vizinho) podem se trancar dentro dos carros e coisas muito ruins podem acontecer?

O fato abaixo aconteceu ontem, em Temple, no Texas. Vanessa Petrarca, uma mãe que descobriu o câncer de mama quando amamentava a filha Lela, perdeu esta mesma filha de forma trágica e inesperada.

A razão deste post é servir de alerta a todos os pais e cuidadores aqui nos Estados Unidos nesta época de verão tão quente, e também nos tempos de calor no nosso tropical Brasil.

Vanessa publicou a seguinte mensagem no Facebook ainda há pouco (leia a tradução na seqüência):

trancar as portas

“Estive lendo as notícias e os comentários, e acredite: não é nada além do que eu já não tenha dito a mim mesma. Há um milhão de maneiras para que ontem tivesse ocorrido de forma diferente. Eis o que realmente aconteceu:

Fomos à missa de manhã cedo, o que foi minha culpa. Tenho estado cansada à tarde. Lela estava pulando no meu colo, pedindo pra ir “pra cima e pra baixo”, e ficava trocando entre eu e o Dave. Após as ofertas, as meninas coloriram os desenhos dos folhetos das crianças. O desenho da Lela está na minha bolsa. Ela tentou traçar as letras igual a irmã mais velha.

Depois compramos donuts, rosquinha de canela para o Bugs, chocolate com granulado colorido para a Izzy e baunilha com granulado colorido para a Lela.

Quando chegamos em casa, o Dave foi fazer algumas coisas pra mim na rua e comprou um pouco mais de óleo para o carro. Lela, Izzy, e Bugs ficaram comigo. Lela estava brincando com o “shopkin” dela na mesa em que eu estava.

Eu estava cansada e precisava de um cochilo, Dave estava acordado com as crianças. Lela estava tocando  teclado, e eu podia ouvi-la através da parede. Foi assim que adormeci. Quando acordei, foi com o Dave correndo pra sala perguntando se a Lela estava ali. Liguei para 911. Revistamos a casa. Ele correu para a rua. A polícia sondou o bairro.

Foi aí que a encontraram no carro.

Ela entrou dentro do carro para brincar.

Eu a vi.

Eles não conseguiram ressuscitá-la.

Eu quero morrer.

Depois de conversar com todo mundo, eles não nos deixaram vê-la. Não posso ver meu bebê por 2 dias.

Tenho que preparar o funeral dela.

Cheguei em casa e abri a porta do carro. Vi que ela tinha tirado a proteção de um dos cintos de segurança (aquelas capinhas protetoras rosa) e estava brincando com ela. Lela subiu na cadeirinha como fazia toda vez que a gente ia pra algum lugar. Ela se trancou no carro. Queria que tivesse acontecido comigo.”

Lela faleceu dentro do carro, no calor quase insuportável do Texas. Sem palavras… Fica apenas o alerta a TODOS nós. Não dá para pensar “isso nunca vai acontecer comigo, mantenho os olhos em meus filhos 100% do tempo”. Desculpe, mas todos estamos sujeitos. A solução é aumentar o grau de alerta e, neste caso específico, sempre trancar as portas dos carros.

Hoje meu coração está triste. Vamos orar pela Vanessa Petrarca, Dave e as crianças, principalmente a pequena Lela.

Carol

–> Leia também o post “Deixando a casa mais segura para bebês e crianças“.

Compartilhe

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Deixando a casa mais segura para bebês e crianças | Descobri a América!
    11/07/2016 at 15:58

    […] Por que devemos trancar as portas dos carros […]

  • Leave a Reply