Cidades americanas Delaware

Como é morar em Wilmington, Delaware

Wilmington é uma cidade localizada no condado de New Castle, estado de Delaware. É a cidade mais populosa do estado e, em 2015, Wilmington contava com 71.948 habitantes, de acordo com o United States Census Bureau – USCB. Ainda de acordo com o USCB:

  • 58% da população é negra, 12,4% latina e 27,9% branca;
  • 81,5% são pessoas com mais de 25 anos de idade que têm nível mínimo de segundo grau completo (high school);
  • 25,6% são pessoas com mais de 25 anos de idade que têm nível mínimo de terceiro grau completo (bacharelado);
  • O valor médio da renda per capita anual (quanto cada pessoa ganha por ano) é de $25.686 dólares;
  • A percentagem de pessoas vivendo em situação de pobreza é de 26.1%;
  • A média do valor bruto do aluguel é de $909 dólares.

 

Wilmington

 

Para saber mais sobre Wilmington do ponto de vista dos brasileiros, conversamos com os gaúchos Débora e Rodrigo Magalhães. Débora veio para os Estados Unidos há dez anos, como “au pair”, tendo primeiramente se instalado em Chadds Ford, no estado da Pennsylvania. Após três anos, Débora se mudou para Wilmington, pelas razões que ela nos contará no decorrer da entrevista. Rodrigo é irmão de Débora e está morando nos Estados Unidos há dez meses, sendo que nos primeiros três meses morou em Nashville, estado do Tennessee.

Débora tem a sua própria empresa de “house cleaning” (faxina), enquanto Rodrigo tem a Sharkbuy USA, empresa de redirecionamento de compras personalizadas na modalidade de franquias de produtos especializados, e a Sharkbuy Advisor USA, consultoria na abertura de empresas de brasileiros nos Estados Unidos. Segundo Rodrigo, Delaware é um dos melhores estados para compras (a cobrança de tributos sobre compras é zero) e empreendedorismo (inúmeros benefícios para a abertura de empresas).

Ambos mantêm um canal no YouTube, iniciado com a ideia de fazer vídeos informativos para mostrar como é a vida nos Estados Unidos, mas que, com o passar do tempo, teve seu foco redirecionado para o lado do empreendedorismo no país. Donos de três empresas e com veia empreendedora forte, os irmãos Magalhães acreditam que é possível vir para os Estados Unidos e ter o seu próprio negócio ao invés de ficar limitado a um salário de 10 ou 12 dólares por hora. Em seus vídeos, eles abordam assuntos como as possibilidades de negócios por aqui, as facilidades e os benefícios de se ter a própria empresa, contam como uma pessoa vem para cá e consegue empreender, como abrir uma empresa, e assim por diante. Um exemplo é a série intitulada “Fábrica de Ideias”, com ideias de negócios que já deram certo ou em que  vislumbram oportunidades de sucesso.

Abaixo, segue transcrita a entrevista que Débora e Rodrigo responderam em vídeo ao nosso blog neste final de semana.


Wilmington, Delaware

Por que escolheram Wilmington para morar?

Débora — Eu queria ficar perto da Califórnia ou de Nova Iorque, mas não queria morar na cidade porque é muito grande, muita loucura. Em Wilmington temos de tudo: em 30 minutos você está na Filadélfia, em 2 horas você está em Washington/DC, a 2 horas e meia você está em Nova Iorque. E eu acho uma cidadezinha muito boa de morar, muito típica americana. Então eu gostei daqui e fiquei por aqui mesmo.

Rodrigo — E eu acabei aqui um pouco por causa da Débora mas também porque Delaware oferece muitas vantagens para a abertura de empresa nos Estados Unidos.

Como foi a adaptação de vocês à cultura americana quando aqui chegaram?

Débora — Foi difícil porque é bem diferente da cultura brasileira. Até você se adaptar ao jeito que eles vivem e se acostumar com tudo acho que demorou uns 6 meses.

Como descreveriam os americanos?

Débora — No começo foi difícil porque é bem diferente daquele calor humano brasileiro, das pessoas se abraçarem bastante… Aqui eles mantém um certo espaço.

Rodrigo — Sim, você percebe até quando vai cumprimentar o americano e não tem aquela coisa de abraçar e beijar… Tem um certo limite.

Débora — Até em fila, quando você para, não para muito perto da pessoa. Mas depois me acostumei com isso, é parte da cultura deles mesmo. Acho os americanos um povo muito educado. Abrem a porta e seguram para a pessoa que está vindo atrás, agradecem, falam por favor e obrigado pra tudo, por qualquer coisa, então acho isso uma coisa bem legal.

De forma geral, que tipo de pessoa mora em Wilmington, em termos de origem, idade, escolaridade, etc?

Rodrigo — Pensando bem, aqui nos Estados Unidos, em questão de escolaridade o país é 100% alfabetizado.

Débora — Aqui vai dependendo da vizinhança onde você mora. Onde a gente mora tem vários prédios e casas de aluguel, então a faixa etária das pessoas é entre 25 a 32 anos de idade, como quem saiu da faculdade e arrumou um primeiro emprego. Mas tem outras vizinhanças com casas de mais de 1 milhão, com famílias maiores. Então o tipo de pessoa depende mais de onde você está na cidade. Acho que é um pouco de tudo.

Vi o Rodrigo comentando num de seus vídeos que Delaware é um dos melhores estados para se abrir uma empresa nos Estados Unidos. Quais seriam as vantagens de Delaware?

Uma das maiores vantagens é que os Estados Unidos são 50 estados e apenas 4 não cobram taxas sobre compras de produtos. Em qualquer lugar que você vai, se vai num supermercado, se vai comprar uma roupa, se vai comprar um óculos, você não paga aquela taxa que gira entre 6% e 12% nos outros estados. Essa é uma grande vantagem, principalmente para o nosso tipo de negócio focado em compra de mercadorias.

Por falar em empresa, Rodrigo abriu o seu próprio negócio, a Sharkbuy USA. Fale-nos um pouquinho sobre os serviços oferecidos e o público alvo.

Rodrigo — O público alvo da nossa franquia gratuita da Sharkbuy são os pequenos empreendedores. A Sharkbuy foi fruto de uma ideia inovadora que tivemos com o objetivo de possibilitar que pequenos empreendedores tenham o seu negócio, altamente rentável, com produtos 100% originais aqui dos Estados Unidos.

Mas, ainda sobre Wilmington, quais os pontos positivos e os pontos negativos de se morar na cidade?

Débora — Positivo é que tem tudo aqui. Se você quiser ir ao cinema, shopping, supermercado…, tem tudo perto, mas…

Rodrigo — Acho que o negativo seria o transporte público.

Débora — O transporte público é bem complicado aqui.

Como é o transporte na cidade?

Rodrigo — Aqui o transporte é basicamente carro. Se você não tem carro, é bem complicado. O pessoal tem usado bastante o Uber e o Lyft, que é um aplicativo parecido com o Uber. Mas linhas de transporte público… Bom, tem um ônibus que passa aqui perto…

Débora — O que acontece é sobre pegar um ônibus, é que você tem que pegar um ônibus, parar num lugar bem longe, pegar outro ônibus para chegar… Uma distância que é de apenas 10 minutos acaba sendo um transtorno e você leva quase 1 hora porque não é uma coisa comum igual no Brasil. Até táxi aqui é bem complicado e meio caro.

Rodrigo — O que mais estão usando é o Uber.

Débora — Hoje em dia é o Uber e graças a Deus inventaram isso, porque senão só tendo carro mesmo.

Como é o clima durante o ano?

Débora — Tem as quatro estações…

Rodrigo — Bem definidas.

Débora — São bem definidas. Fez bastante calor neste ano. Estão dizendo que o inverno agora vai ser bem frio porque o último inverno foi bem…

Rodrigo — Na verdade aqui neva bastante no inverno, faz bastante frio, com temperaturas negativas… E no verão faz bastante calor.

Débora — Chega a 35 graus.

Rodrigo — Fez 37, 38 graus.

Débora — E no inverno já chegou a -16 graus Celsius.

Quais os lugares que costumam frequentar durante os finais de semana?

Débora — Aqui frequento os lugares mais locais. Tem os restaurantes aqui embaixo (apontando para a vizinhança).

Rodrigo — Tem uns pubs, uns restaurantes… É uma cidade com 100 mil habitantes mas com estrutura de cidade grande. Você tem acesso a todos os tipos de culinária: tem japonesa, peruana, chilena, brasileira…

Quais os lugares que recomendam que os brasileiros visitem e/ou que já tenham levado seus amigos e familiares do Brasil para visitar?

Rodrigo — Na verdade estamos próximos de vários lugares para os quais já levamos amigos. Exemplos: Washington para visitar a Casa Branca; Baltimore é muito bonito; Atlantic City é uma praia bem bacana; tem a própria praia aqui de Delaware, Dewey Beach; e também Rehoboth Beach. Estamos próximos de Nova Iorque, de New Jersey… o que mais?

Débora — Pennsylvania, tem as montanhas…

Rodrigo — Próximos da Filadélfia… Então fica numa localização muito boa para conhecer vários estados. É possível conhecer acho que de 6 a 7 estados?

Débora — Cinco. Quando a tia veio aqui eu a levei em todos os estados ao redor, porque é tudo dentro de 2 ou 2 horas e meia, então fica bem fácil, bem acessível.

Vocês têm contato com brasileiros na cidade?

Rodrigo — Sim, inclusive ontem foi feriado do Dia do Trabalho e alguns brasileiros vieram aqui em casa. Nós temos um grupo de WhatsApp de brasileiros em Delaware que o nosso amigo Daniel, que trabalha na churrascaria brasileira que tem aqui criou, e a gente acaba se encontrando.

Déboraa — Um conhece o outro, que conhece a irmã de um… e quando vê, todos os brasileiros aqui da região se conhecem.

Conseguem encontrar produtos brasileiros? Onde?

Débora — É difícil. Tem uma loja na Filadélfia mas fica a uma hora daqui. Eu não sei o nome porque não vou muito lá. O que acabo fazendo muito é indo em supermercados mexicanos, onde vendem coisas latinas e você acaba encontrando umas coisas bem parecidas, tipo leite condensado. Hoje em dia até erva de chimarrão que a gente gosta é possível encontrar. A única coisa que eu não acho aqui e que só encontraríamos na Filadelfia é farofa. Quando alguém vem pra cá a gente pede pra trazer uma farofa.

Rodrigo — Ela é apaixonada por farofa! Farofa e erva mate, não faltando aqui, estamos muito bem.

Débora — De resto, acho que nos acostumamos com a comida daqui mesmo, no dia a dia, as coisas que a gente cozinha.

Há restaurantes de comida brasileira?

Rodrigo — Tem a Churrascaria Saudades ali em Newark (Delaware), onde nosso amigo Daniel trabalha. A gente indica até, é muito bom. Espeto corrido com carnes nobres, de primeira.

Débora — E também na Filadélfia tem o Fogo de Chão, tem o Picanha Brazilian Grill

Do que mais sentem falta do Brasil?

Débora e Rodrigo — Da família.

Pensam em voltar a residir no Brasil no futuro?

Rodrigo — Num primeiro momento, não. O Brasil é um país maravilhoso mas, infelizmente, do jeito que está, a questão política, a questão financeira… não dá. E depois que você se acostuma com a cultura americana fica bem complicado de pensar em voltar ao Brasil. Temos planos de voltar ao Brasil para visitar apenas.

Débora — Já faz 10 anos que moro aqui, já me acostumei com a cultura… E o que tenho muito medo no Brasil é a violência. Aqui eu acho que tem segurança, é tranquilo caminhar pela rua. Fico com medo quando vou ao Brasil, quando vou ao centro da cidade… Acho que por enquanto vou ficar por aqui.

Algum conselho para o brasileiro que sonha em morar em Wilmington ou nos Estados Unidos, de forma geral?

Débora — Vá atrás e procure um jeito de vir pra cá. Comigo foi assim: passei 6 meses tirando passaporte, juntando papel, lendo, fui em agências para ver o jeito que eu poderia vir pra cá. Se você vier por algum programa, pelo menos você pode ver como é aqui, ver se você gosta mesmo… Porque tem brasileiros que não conseguem se adaptar à cultura e preferem voltar ao Brasil.

Rodrigo — A minha dica é: acredite no seu sonho. É possível. Não é tão complicado quanto algumas pessoas acabam pensando. Os Estados Unidos é um país maravilhoso, de primeiro mundo. Então se você tem esse sonho, acredita, se organiza. Eu indico você vir conhecer antes porque, como a Débora falou, às vezes a pessoa acaba não se adaptando à cultura, ou não se adapta ao clima porque o clima para quem não gosta de frio é bem complicado. Mas acredite no seu sonho, pois é possível.

Débora e Rodrigo Magalhães

Veja o vídeo da entrevista clicando aqui.

 

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

Wilmington

 

Conheça outras cidades americanas:

Compartilhe

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply
    Como é morar em Las Vegas, Nevada | Descobri a América!
    08/09/2016 at 00:15

    […] Como é morar em Wilmington, estado de Delaware […]

  • Reply
    Como é morar em Orlando, Flórida | Descobri a América!
    13/09/2016 at 13:17

    […] Como é morar em Wilmington, estado de Delaware […]

  • Reply
    Orlando com Família | Descobri a América!
    13/09/2016 at 13:59

    […] Como é morar em Wilmington, estado de Delaware […]

  • Reply
    Como é morar em Dallas, Texas | Descobri a América!
    13/09/2016 at 15:52

    […] Como é morar em Wilmington, estado de Delaware […]

  • Reply
    Como é morar em Anchorage, Alaska | Descobri a América!
    06/03/2017 at 15:29

    […] Como é morar em Wilmington, estado de Delaware […]

  • Leave a Reply